segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Tá ruim, mas tá bom?





Você é daquelas pessoas que costumam dizer: ruim com ele,
pior sem ele...?
É do tipo resignado, que afirma:
"tá ruim, mas tá bom...?"
Sai desse lugar! Sai dessa lama!
Porque nada de ruim serve pra gente.

Nada que seja "mais ou menos", "meia-boca" ou "capenga"

pertence a nós.
Desculpem as gírias, mas eu tenho que dizer mais uma:
"é ruim, hein!!"
Isso, sim, é que é ruim: pensar que o bom, o bem, o certo,

o agradável, o prazeroso não pode ser nosso.

Por que nivelar por baixo o desejo, se a vida, em si,

é coisa de grandeza infinita?
Pra quê sentir que não merecemos coisas que

trazem prazer e felicidade?

O amor tem que ser ótimo!
O emprego tem que ser ótimo!
O sonho, então...
esse tem que ser grandioso!

É saudável pensar no melhor...
É bom escolher o que for mais bacana pra nós.
Ruim é perder o bonde da vida, 

com o que ela tem de mais gostoso...
A gente está aqui pra comemorar vitórias...
E não pra ficar com as migalhas da festa dos outros.
Afinal, de que tamanho você se enxerga?

É pequenininho assim...
ou é esse "tantão" de pessoa importante?
Querer pouco, quando a vida oferece muito pra gente, 

é falta de atenção...
É falta de cuidado com a própria felicidade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!
Adorei sua visita,volte sempre.....